Introdução

I – Introdução

Este relatório visa disponibilizar para a comunidade acadêmica e o público em geral, as principais informações institucionais da Universidade de Pernambuco, referentes ao exercício de 2017, sendo constituído basicamente de tabelas que apresentam os números sobre as principais atividades desempenhadas no exercício em referência.

 

II – Considerações Gerais

Contexto Institucional

A Universidade de Pernambuco – UPE teve sua origem na Fundação de Ensino Superior de Pernambuco – FESP, mantenedora, desde 1965, de um grupo de Unidades de Ensino Superior já existente no Estado. Extinta a FESP em 1990 foi criada em seu lugar, pela Lei Estadual nº 10.518, de 29 de novembro de 1990, a Fundação Universidade de Pernambuco, instituição de direito público, que viria a ser mantenedora da nova Universidade de Pernambuco, reconhecida pela Portaria Ministerial Nº 964, de 12 de junho de 1991.

Vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco, a UPE constitui patrimônio da sociedade deste Estado. Sua missão é contribuir para o desenvolvimento sustentável de Pernambuco através do ensino, da pesquisa e da extensão universitária.

Com presença no Recife e Região Metropolitana, em Nazaré da Mata, Caruaru, Garanhuns, Palmares, Arcoverde, Salgueiro, Petrolina e Serra Talhada, seu complexo multicampi contou em 2017 com 15 unidades de ensino e quatro hospitais.

 A atenção à saúde, atividade integrante da UPE, é realizada nas Unidades de Saúde que constituem o Complexo Hospitalar da UPE: Hospital Universitário Oswaldo Cruz – HUOC, Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros – CISAM e Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Prof. Luiz Tavares – PROCAPE. O Hospital da Restauração – HR, está cedido ao Governo do Estado, em regime de comodato. Integram também o complexo universitário da UPE, a Reitoria e quatro escolas de ensino fundamental e médio que são a Escola do Recife e as Escolas de Aplicação campus Mata Norte, campus Garanhuns e campus Petrolina.

O ensino da UPE abrange a pós-graduação e a graduação com oferta de cursos na modalidade presencial e alguns cursos na modalidade a distância, o ensino fundamental e médio, além de cursos e atividades de extensão.

 

Informações Demográficas e Acadêmicas

 Recursos Humanos

A comunidade acadêmica contou em 2017 com 1.036 docentes efetivos e 4.154 servidores técnicos e administrativos efetivos totalizando 5.190 servidores do quadro efetivo da Universidade.  Contou também com um quadro de 305 servidores temporários sendo 10 como docentes e 295 como servidores técnicos e administrativos. No total, o quadro de pessoal da UPE contou com 5.495 servidores entre efetivos e temporários.

 

Ensino

Para entrada em 2017, a Universidade de Pernambuco ofereceu 3.460 vagas, das quais 1.730 vagas no ingresso através do Sistema Seriado de Avaliação para 11.491 candidatos inscritos e o restante 50% das vagas com ingresso através do Sistema de Seleção Unificado - SISU. No processo seletivo de ingresso em 2018, realizado em dezembro de 2017, foram 50% das vagas para candidatos que concorreram pelo Sistema Seriado de Avaliação (1.730 vagas) com 10.521 inscritos e as demais 50% das vagas foram preenchidas através do Sistema de Seleção Unificada – SISU, representando 3.460 vagas de cursos de graduação na UPE.

A UPE ofertou 56 cursos de graduação presenciais (23 Licenciaturas, 28 Bacharelados, 03 Tecnológicos e 02 sequenciais) e 05 cursos a distância (04 Licenciaturas e 01 Bacharelado) totalizando 61 cursos de graduação.

Ainda na graduação, em 2017 foram 16.214 alunos matriculados sendo 14.600 alunos nos cursos presenciais (2017.2) e 1.614 alunos matriculados nos cursos a distância (2017.2).

Através do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – PARFOR a UPE ofereceu também na graduação, 05 cursos e contou com 178 alunos matriculados.

A pós-graduação ofereceu 23 cursos Stricto Sensu (05 doutorados e 18 mestrados) e 116 cursos Lato Sensu Presenciais sendo 54 cursos de outras especializações, 07 MBA, 55 Programas de Residência e 05 cursos na modalidade a distância (em Outras Especializações).

 Na pós-graduação Lato Sensu e Stricto Senso na modalidade presencial, foram 2.285 alunos, sendo 1.393 alunos nos cursos Lato Sensu e 892 alunos nos cursos Stricto Sensu. Na modalidade educação a distância Lato Sensu foram matriculados 614 alunos. Tivemos então na pós-graduação Lato Sensu presencial e a distância e Stricto Sensu presencial 2.899 alunos em 2017.

No ensino fundamental e médio, que a UPE oferece em parceria com o Governo do Estado de Pernambuco, ministrado nos Campi Mata Norte, Garanhuns, Petrolina e Benfica foram matriculados 1.805 alunos sendo 934 do Ensino Fundamental e 871 do Ensino Médio.

A UPE ofereceu também o Programa Pré-Vestibular da Universidade de Pernambuco- PREVUPE, projeto social que atende alunos de escolas públicas, que contou com 11.040 alunos (ano 2016) considerando os 40 polos distribuídos em Pernambuco.

O  Programa de Línguas e Informática - PROLINFO, onde foram ministrados cursos de Inglês, Espanhol, Português, Informática, Computação Gráfica e Excel à comunidade  contou com 7.253 alunos matriculados em 2017.1 e 7.503 alunos matriculados em 2017.2.

Em 2017, a UPE continuou executando o convênio celebrado com a Secretaria Estadual de Educação referente ao Programa de Formação Continuada de Gestores Educacionais - PROGEPE, visando à formação nas funções de Gestores Escolares, Gestores em Gerencias Regionais e Técnicos Educacionais em Escolas de Pernambuco contando com 20 Mestrandos na Fase II – Mestrado Profissional, no Programa de Pós-Graduação em Educação/Universidade de Pernambuco/Campus Mata Norte – PPGE/ Campus Mata Norte.

 

Pesquisa

Foram concedidas 159 Bolsas de Iniciação Científica, sendo 102 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, 30 pelo UPE - Programa de Fortalecimento Acadêmico – PFA e 27 pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco – FACEPE. Tivemos em 2017, um total de 125 Grupos de Pesquisa da UPE, certificados pelo CNPq, por área de conhecimento.

 

Extensão e Cultura

No Programa de Fortalecimento Acadêmico- PFA, as iniciativas de Extensão e Cultura na UPE em 2017 corresponderam a 175 projetos, 20 Programas, 5 Cursos e 2 Serviços, recebendo apoio financeiro para 93,06% das ações executadas no ano.  Nas áreas temáticas de Educação e de Saúde foram aplicados 18,32% dos recursos financeiros recebidos em 37 ações (18,32%) de Educação e 66,34% em 134 ações de Saúde. Todavia, todas as áreas temáticas do Plano Nacional de Extensão: Comunicação, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Meio Ambiente, Saúde, Tecnologia e Produção e a área de Trabalho foram contempladas com percentuais diferenciados.

A Rádio Web UPE começou a funcionar em agosto de 2017, com o objetivo de integrar e ser um canal de comunicação entre todos os campi da Universidade, com programação 24 horas no ar, transmissão pela Internet através de aplicativos para ouvir rádio (rádiosnet) e também através do Facebook, com programas ao vivo e gravados que são interativos. A Rádio Web UPE destina-se também a contribuir na educação a distância que a UPE já oferece.

A sua divulgação é feita através do compartilhamento nas redes sociais através dos entrevistados e colunistas que vem sendo os principais divulgadores desse Projeto.

Como acessar a Rádio Web UPE: Site da UPE: www.upe.br; Site da Rádio: www.radioweb.upe.br

Baixe os aplicativos: Tunein Rádios/digite UPE, RadiosNet/digite UPE, Página do Facebook/ radio web UPE.

Na área de Cultura, o Programa Memorial da UPE é uma ação de preservação histórico-cultural que se encontra em andamento, visando à defesa de memórias históricas da Instituição  já tendo sido realizadas visitas técnicas externas para troca de experiências e parceria sobre gestão arquivística e museológica em centro de memória e visitas técnicas internas à Unidades da UPE, participação e representação da comissão memorial da UPE em eventos pertinentes e estudos sobre acervo fotográfico entre outras ações.

 

Complexo Hospitalar da UPE

A Superintendência do Complexo Hospitalar - SCH, é responsável pela articulação entre as ações do Complexo Hospitalar e a Reitoria da UPE.

 Criado em 2012 através da Resolução CONSUN nº 18, o Complexo Hospitalar é subordinado à Reitoria e composto pelo Conselho de Administração do Complexo Hospitalar, Superintendência e Unidades Hospitalares (CISAM, HUOC e PROCAPE). Sua finalidade é potencializar os hospitais universitários do Campus Santo Amaro da Universidade de Pernambuco enquanto centro articulado de formação profissional e polo assistencial inserido na rede estadual de Saúde.

As tabelas com os números do Complexo Hospitalar que constam neste Relatório, foram elaboradas pela Superintendência do Complexo Hospitalar e as 03 Unidades de Saúde (CISAM, HUOC e PROCAPE), com a participação da PROADMI, por meio da padronização de indicadores de saúde e das fontes de coletas de dados que expressem a transparência das ações assistenciais e as atividades acadêmicas desenvolvidas na formação profissional. Os números retratam a capacidade instalada de leitos, indicadores de resultados (produção ambulatorial, hospitalar geral e perfil assistencial de cada Unidade) de qualidade, financeiros e da integração ensino-serviço.

A Missão do Complexo Hospitalar é “Articular, integrar e monitorar as ações das Unidades Hospitalares (CISAM, HUOC e PROCAPE) dentro do Complexo Hospitalar, transversalizando as ações com as Unidades de Ensino.”

 

Infraestrutura Física

Em consonância com o Objetivo Estratégico “Pacto pela Educação”, subação “Interiorização e Expansão da UPE”, do Planejamento Estratégico do Governo do Estado, a UPE vem priorizando entre outras ações, a melhoria das instalações físicas existentes no campus do interior de Pernambuco. Assim, a implantação do campus Arcoverde foi concluída, sendo inaugurado em outubro/2017, no campus Garanhuns as obras encontram-se em andamento com conclusão prevista para julho/2018 e também em Garanhuns teve obras concluídas em dezembro/2017,  no campus Serra Talhada também tem obras iniciadas mas ainda não concluídas. No Recife, no centro urbano Curado a construção do Instituto de Inovação Tecnológica – ITT – Parqtel, bloco de quatro pavimentos, teve a obra iniciada em abril/2016 e concluída em dezembro/2017.

 

Relações Internacionais

A UPE vem concedendo atenção especial à internacionalização dessa instituição para a integração científica, tecnológica e linguística com países dos continentes americano, africano, europeu e asiático.

Em desenvolvimento na UPE desde a 1ª década deste milênio, a política de cooperação acadêmica internacional desta Universidade foi oficializada como política institucional pelo Plano de Desenvolvimento Institucional-PDI, para o período de 2014 a 2018 tendo ocorrido a criação da Assessoria de Relações Internacionais em 2008.

A Assessoria de Relações Internacionais vem se fortalecendo junto às instituições de Ensino Superior-IES estrangeiras, integrando redes de intercâmbio e esse crescimento desafia a gestão universitária a redimensionar o seu papel na própria UPE e, externamente, diante da sociedade brasileira e a comunidade internacional. São 16 países e 62 instituições universitárias internacionais, identificadas em tabela neste Relatório em capítulo específico, que mantem acordos de cooperação com a UPE.

 

Instituto Confúcio

    O Instituto Confúcio é uma organização chinesa sem fins lucrativos e está vinculado ao Ministério de Educação da China. Tem como principais objetivos o ensino da língua chinesa, a divulgação de manifestações culturais da China e o intercâmbio entre países. Moldado em iniciativas existentes há décadas, como o British Council, a Alliance Française e o Instituto Cervantes, os Institutos Confúcio são implantados em instituições de ensino superior, preferencialmente universidades, cuja relevância no contexto de suas comunidades seja inquestionável, passando a fazer parte da estrutura organizacional dessas instituições.

Esse programa chinês foi iniciado em 2004, desde então 520 instituições de 130 países credenciaram-se a sediar um Instituto Confúcio e, entre elas, estão universidades pouco conhecidas como as de Cabo Verde e da Ilha de Réunion, bem como instituições renomadas como a Universidade de Manchester, a Universidade da Califórnia-Los Angeles e a Universidade de Coimbra. No Brasil, existem nove Institutos em operação, sendo três no estado de São Paulo. No Nordeste, o único Instituto Confúcio é o da UPE, inaugurado em 26 de novembro de 2013.

 A implantação de um Instituto Confúcio segue um roteiro que inicia com a solicitação formal da universidade hospedeira ao Hanban – nome da Sede do Instituto Confúcio em Beijing - e com a escolha de uma universidade chinesa como parceira. No processo de credenciamento, a universidade hospedeira, promove visitas recíprocas até a formalização do convênio. O Instituto Confúcio na UPE tem, como universidade parceira, a Universidade Central de Finanças e Economia-CUFE de Beijing e decorreram cerca de 4 anos entre pedido de implantação do Instituto na UPE até sua inauguração.

Em julho de 2014 a Diretora-Geral do Hanban visitou a UPE e declarou que este Instituto seria o Instituto Modelo para o Brasil. Dos 520 Institutos Confúcio, menos de 40 são Modelos. O Instituto Modelo foi inaugurado em 7 de março de 2017, no campus Benfica da UPE, passando a funcionar em agosto daquele mesmo ano. Ele dispõe de 7 salas de aula, biblioteca e um auditório, além de espaços para cursos especiais.

Atualmente, o Instituto Confúcio na UPE conta com um quadro de 10 professores chineses, oferecendo cursos de língua chinesa do nível principiante ao avançado, além de aulas de dança tradicional chinesa, música e artes marciais. Em 2015, o Instituto Confúcio abriu em Recife uma Sala de aula no Colégio Santa Maria e outra na Universidade Católica. Em 2017, foi criado um Ponto de Ensino na UFPE e, a partir do primeiro semestre de 2018, outro Ponto de Ensino irá a funcionar na Faculdade Damas. Assim, passará o Instituto Confúcio na UPE a ter mais de 350 estudantes. Nos seus 4 anos de atividades, o Instituto na UPE celebrou, em todos eles, a chegada do Ano Novo chinês e o Dia do Instituto Confúcio. Em 2017, o Instituto também promoveu uma mostra de fotografias de profissionais chineses e recebeu a visita de dois destacados diretores de cinema da China.

O Instituto Confúcio desenvolve as seguintes atividades: ensinar a língua chinesa, formar professores de língua chinesa, oferecer livros e material de ensino, realizar os exames HSK e HSKK – Exame de Proficiência em Língua Chinesa, bem como exames para certificação de professores dessa língua, oferecer serviço de consulta sobre educação e cultura chinesas, organizar atividades festivas e culturais chinesas e realizar intercâmbio linguístico e cultural entre a China e o Brasil.

 

PARQTEL

O PARQTEL - Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos de Pernambuco é uma nova área estratégica situada no centro urbano do Curado, bairro da zona Oeste do Recife com forte predominância industrial sediando médias e grandes empresas e vizinho ao Distrito Industrial que já conta com várias indústrias do setor eletrônico. Foi criado para agregar as empresas de base tecnológica interessadas em desenvolver tecnologia de ponta.

 Considerando esse contexto, assim como a proximidade com a Universidade Federal de Pernambuco - UFPE e com o Instituto de Tecnologia de Pernambuco-ITEP, o Comitê Gestor do PARQTEL através da Resolução nº 001/2013 de 20/08/2013 publicada no Diário Oficial do Estado de Pernambuco em 07/09/2013, destinou uma área de 02 (dois) hectares para a implantação do Instituto de Inovação Tecnológica - IIT. A construção do IIT é financiada pela FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos, empresa pública brasileira vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.  A obra é constituída de um bloco de quatro pavimentos sendo iniciado em abril de 2016 e concluída em dezembro de 2017. A área construída tem 1.450 m². O valor total da obra foi orçado em R$3.215.000,00 (três milhões, duzentos e quinze mil reais), ficando o valor aplicado em R$ 3.221.003,09 (três milhões, duzentos e vinte e hum mil, três reais e nove centavos). A obra foi recebida definitivamente em fevereiro/2018.

O IIT será um espaço multidisciplinar para a transformação de resultados inovadores de pesquisas em patentes e eventuais futuros produtos. O objetivo do IIT é o de responder às demandas da sociedade, articulando com empresas na busca de soluções para as questões importantes de Pernambuco através da pesquisa aplicada.