Introdução

I – Introdução

Este relatório visa disponibilizar para a comunidade acadêmica e o público em geral, as principais informações institucionais da Universidade de Pernambuco, referentes ao exercício de 2016. Constituído basicamente de tabelas, nelas apresenta os números sobre as principais atividades desempenhadas no exercício em referência.

II – Considerações Gerais

Contexto Institucional

A Universidade de Pernambuco – UPE teve sua origem na Fundação de Ensino Superior de Pernambuco – FESP, mantenedora, desde 1965, de um grupo de Unidades de Ensino Superior já existente no Estado. Extinta a FESP em 1990 foi criada em seu lugar, pela Lei Estadual nº 10.518, de 29 de novembro de 1990, a Fundação Universidade de Pernambuco, instituição de direito público, que viria a ser mantenedora da nova Universidade de Pernambuco, reconhecida pela Portaria Ministerial Nº 964, de 12 de junho de 1991.
Vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco, a UPE constitui patrimônio da sociedade deste Estado. Sua missão é contribuir para o desenvolvimento sustentável de Pernambuco através do ensino, da pesquisa e da extensão universitária.
Com presença no Recife e Região Metropolitana, em Nazaré da Mata, Caruaru, Garanhuns, Palmares, Arcoverde, Salgueiro, Petrolina e Serra Talhada, seu complexo multicampi contou em 2016 com 15 unidades de ensino e quatro hospitais.
A atenção à saúde, atividade integrante da UPE, é realizada nas Unidades de Saúde que constituem o Complexo Hospitalar da UPE: Hospital Universitário Oswaldo Cruz – HUOC, Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros – CISAM e Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Prof. Luiz Tavares – PROCAPE. O Hospital da Restauração – HR, está cedido ao Governo do Estado, em regime de comodato. Integram também o complexo universitário da UPE, a Reitoria e quatro escolas de ensino fundamental e médio que são a Escola do Recife e as Escolas de Aplicação campus Mata Norte, campus Garanhuns e campus Petrolina.
O ensino da UPE abrange a pós-graduação e a graduação, estas com oferta de cursos na modalidade presencial e alguns cursos na modalidade a distância, o ensino fundamental e médio, além de cursos e atividades de extensão.


Informações Demográficas e Acadêmicas


Recursos Humanos

A comunidade acadêmica contou em 2016 com 1.002 docentes efetivos e 4.227 servidores técnicos e administrativos efetivos totalizando 5.229 servidores do quadro efetivo da Universidade. Contou também com um quadro de 360 servidores temporários sendo 24 como docentes e 336 como servidores técnicos e administrativos. No total, o quadro de pessoal da UPE contou com 5.589 servidores entre efetivos e temporários.

Ensino

Para entrada em 2016, a Universidade de Pernambuco ofereceu 3.460 vagas, das quais 1.730 vagas no ingresso através do Sistema Seriado de Avaliação para 11.558 candidatos inscritos e o restante 50% das vagas com ingresso através do Sistema de Seleção Unificado - SISU. No processo seletivo de ingresso em 2017, realizado em dezembro de 2016, foram 50% das vagas para candidatos que concorreram pelo Sistema Seriado de Avaliação (1.730 vagas) com 11.491 inscritos e as demais 50% das vagas foram preenchidas através do Sistema de Seleção Unificada – SISU, representando 3.460 vagas de cursos de graduação na UPE.
A UPE ofertou 55 cursos de graduação presenciais (23 Licenciaturas, 27 Bacharelados e 03 Tecnológicos e 02 sequenciais) e 04 cursos a distância (03 Licenciaturas e 01 Bacharelado) totalizando 59 cursos de graduação.
Ainda na graduação, em 2016, foram 16.274 alunos matriculados, sendo 14.983 alunos nos cursos presenciais (2016.2) e 1.291 alunos matriculados nos cursos a distância (2016.1).
Através do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – PARFOR a UPE ofereceu também na graduação, 05 cursos e contou com 246 alunos matriculados.
Na pós-graduação ofereceu 22 cursos Stricto Sensu (05 doutorados e 17 mestrados) e 113 cursos Lato Sensu Presenciais sendo 54 cursos de outras especializações, 06 MBA, 53 Programas de Residência e 01 curso na modalidade a distância (em Outras Especializações).
Ainda na pós-graduação Lato Sensu e Stricto Senso na modalidade presencial, foram 2.699 alunos, sendo 2.085 alunos nos cursos Lato Sensu e 614 alunos nos cursos Stricto Sensu. Na modalidade educação a distância Lato Sensu foram matriculados 68 alunos.
Tivemos então na pós-graduação Lato Sensu presencial e a distância e Stricto Sensu presencial 2.767 alunos em 2016.
No ensino fundamental e médio, que a UPE oferece em parceria com o Governo do Estado de Pernambuco, ministrado nos Campi Mata Norte, Garanhuns, Petrolina e Benfica foram matriculados 2.098 alunos sendo 1.104 do Ensino Fundamental e 994 do Ensino Médio.
A UPE ofereceu também o Programa Pré-Vestibular da Universidade de Pernambuco- PREVUPE, projeto social que atende alunos de escolas públicas, que contou com 11.040 alunos considerando os 40 polos distribuídos no estado de Pernambuco.
Ofereceu o Programa de Línguas e Informática - PROLINFO, onde foram ministrados cursos de Inglês, Espanhol, Informática, Computação Gráfica e Excel à comunidade e contou com 6.704 alunos matriculados em 2016.1 e 6.726 alunos matriculados em 2016.2.
Em 2016, a UPE continuou executando o convênio celebrado com a Secretaria Estadual de Educação referente ao Programa de Formação Continuada de Gestores Educacionais - PROGEPE, visando à formação nas funções de Gestores Escolares, Gestores em Gerencias Regionais e Técnicos Educacionais em Escolas de Pernambuco contando com 41 Mestrandos na Fase II – Mestrado Profissional, sendo 29 no Mestrado Profissional em Gestão nas Organizações Aprendentes/Universidade Federal da Paraíba – MPGOA/UFPb e 12 no Programa de Pós-Graduação em Educação/Universidade de Pernambuco/Campus Mata Norte – PPGE Campus Mata Norte.

Pesquisa

Foram concedidas 305 Bolsas de Iniciação Científica, sendo 234 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, 32 pelo UPE - Programa de Fortalecimento Acadêmico – PFA e 39 pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco – FACEPE. Tivemos em 2016, um total de 130 Grupos de Pesquisa da UPE, certificados pelo CNPq, por área de conhecimento.

Extensão e Cultura

As iniciativas de Extensão na UPE em 2016 representaram 92 projetos nos campus do interior e 112 projetos nos campus da Região Metropolitana, dos quais mais de 50% contaram com auxílio financeiro para sua execução, sendo contempladas pelos projetos as seguintes áreas temáticas do Plano Nacional de Extensão: Trabalho,
Tecnologia e Produção, Saúde, Comunicação, Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação, Meio Ambiente. A distribuição dessas iniciativas e o número dos programas e projetos aprovados podem ser vistos em tabelas e gráficos deste Relatório em capítulo específico.
Na área de Cultura destaca-se o Programa Memorial da UPE, ação de preservação histórico-cultural visando a defesa de memórias históricas da instituição, que se encontra em andamento já tendo sido dado os passos iniciais desse Projeto.

Infraestrutura Física

Em consonância com o Objetivo Estratégico “Pacto pela Educação”, subação “Interiorização e Expansão da UPE”, do Planejamento Estratégico do Governo do Estado, a UPE vem priorizando entre outras ações, a melhoria das instalações físicas existentes nos campus do interior de Pernambuco. Assim em 2016, a implantação do campi Arcoverde teve continuidade com previsão de conclusão em maio/2017, no campus Garanhuns as obras encontram-se em andamento com conclusão prevista para 2017 e no campi Serra Talhada também tem obras iniciadas mas ainda não concluídas. No Recife, no centro urbano Curado, está em andamento a implantação do Instituto de Inovação Tecnológica – ITT – Parqtel. O bloco de quatro pavimentos teve a obra iniciada em abril/2016 com previsão de conclusão para julho/2017.

Relações Internacionais

A UPE vem concedendo atenção especial à internacionalização dessa instituição para a integração científica, tecnológica e linguística com países dos continentes americano, africano, europeu e asiático.
Em desenvolvimento na UPE desde a 1ª década deste milênio, a política de cooperação acadêmica internacional desta Universidade foi oficializada como política institucional pelo Plano de Desenvolvimento Institucional-PDI, para o período de 2014 a 2018 tendo ocorrido a criação da Assessoria de Relações Internacionais em 2008.
A Assessoria de Relações Internacionais vem se fortalecendo junto às instituições de Ensino Superior-IES estrangeiras, integrando redes de intercâmbio e esse crescimento desafia a gestão universitária a redimensionar o seu papel na própria UPE e, externamente, diante da sociedade brasileira e a comunidade internacional. São 18 países e 59 instituições universitárias internacionais, identificadas em tabela contida neste Relatório em capítulo específico, que mantem acordos de cooperação com a UPE. Mais 09 novos acordos internacionais de cooperação acadêmica foram firmados em 2016 com as instituições: Universitè de Sherbrooke e Cégep de Drummondville
(Canadá), Institut National Polytechinique Toulouse (França), CCBA- Centro Cultural Brasil-Alemanha (Brasil), Università Milano-Bicocca, Politecnico di Milano e Università di Parma (Itália), Universidade Nova de Lisboa (Portugal) e Universidade de Antioquia (Colombia).
Os acordos internacionais vêm mobilizando professores, alunos, pesquisadores e gestores em torno de temáticas do conhecimento universal e continental e para o programa de governo denominado “Ciências sem Fronteiras”. Para o intercâmbio pelo Programa “Ciências sem Fronteiras”, 83 alunos da UPE receberam em 2016 acompanhamento na emissão de documentos, na realização de matrículas e em orientação de alunos no exterior, além de ter sido proferidas palestras com orientações pertinentes nos diversos campus da UPE. Esse Programa teve suas atividades reduzidas por contingenciamento de orçamento do Governo Federal.

Instituto Confúcio

Inaugurado em 26 de novembro de 2013, o Instituto Confúcio da UPE foi o primeiro da Região Nordeste do Brasil, iniciando suas atividades didáticas em março de 2014. Em 2016, contou com 200 alunos matriculados, sendo realizadas as aulas de chinês na sede provisória (Reitoria da UPE), em duas Salas de Aula Confúcio (na UNICAP e no Colégio Santa Maria) e na Escola Politécnica de Pernambuco, onde é parte do currículo de engenharia como cadeira eletiva.

O Instituto Confúcio da UPE foi escolhido em maio deste ano, para sediar a fase nacional do Concurso Ponte Chinesa, gincana que se realiza entre os alunos dos Institutos de todo o Brasil, onde os candidatos respondem perguntas sobre a China em vários aspectos, fazem apresentação pessoal e uma performance típica da cultura chinesa (dança, canto, artes marciais, etc.) tendo os dois candidatos que representavam o Instituto Confúcio da UPE conquistado os primeiros lugares, fato inédito na fase brasileira do concurso, e em julho de 2016 os dois alunos foram premiados com uma viagem à China representando o Brasil e obtendo honrosas colocações.
Para aprimorar o conhecimento da língua, o Instituto Confúcio também oferece participação em Curso de Verão que se realiza na China. Em 2016, foram 18 estudantes do Instituto agraciados com essa oportunidade passando três semanas viajando pela China e 4 estudantes receberam bolsas de estudos avançados na China.
Encontra-se em construção o prédio próprio para funcionamento do Instituto Confúcio da UPE a ser inaugurado no primeiro semestre de 2017, cujo projeto elaborado irá atender todas as necessidades de funcionamento do Instituto.
O Instituto Confúcio desenvolve as seguintes atividades: ensinar a língua chinesa, formar professores de língua chinesa, oferecer livros e material de ensino, realizar os exames HSK e HSKK – Exame de Proficiência em Língua Chinesa, bem como exames para certificação de professores dessa língua, oferecer serviço de consulta sobre educação e cultura chinesas, organizar atividades festivas e culturais chinesas e realizar intercâmbio linguístico e cultural entre a China e o Brasil.

PARQTEL

Tendo a FINEP como financiadora da construção do Instituto de Inovação Tecnológica – IIT da Universidade de Pernambuco, será o IIT um espaço multidisciplinar para a transformação de resultados inovadores de pesquisas em patentes e eventuais futuros produtos. O objetivo do IIT é o de responder às demandas da sociedade, articulando com empresas na busca de soluções para as questões importantes de Pernambuco através da pesquisa aplicada.
O PARQTEL - Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos de Pernambuco é uma nova área estratégica situada no centro urbano do Curado, bairro da zona Oeste do Recife com forte predominância industrial sediando médias e grandes empresas e vizinho ao Distrito Industrial que já conta com várias indústrias do setor eletrônico. Foi criado para agregar as empresas de base tecnológica interessadas em desenvolver tecnologia de ponta. Considerando esse contexto, assim como a proximidade com a Universidade Federal de Pernambuco - UFPE e com o Instituto de Tecnologia de Pernambuco-ITEP o Comitê Gestor do Parqtel através da Resolução nº 001/2013 de 20/08/2013 publicada no Diário Oficial do Estado de Pernambuco em 07/09/2013, destinou uma área de 02 (dois) hectares para a implantação do IIT. A obra de construção de um bloco de quatro pavimentos começou em abril de 2016 e encontra-se em andamento, sendo aplicado até dezembro de 2016, de acordo com o valor medido, R$ 1.486.161,72 (um milhão, quatrocentos e oitenta e seis mil, cento e sessenta e um reais e setenta e dois centavos) do valor total orçado em R$3.215.000,00 (três milhões, duzentos e quinze mil reais).
Obs: FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos, empresa pública brasileira vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.